Calendário de Vacinação - Adultos

Calendário de Vacinação de Adultos

Tríplice Viral

Esquema: é considerado protegido o indivíduo que tenha recebido duas doses acima de 1 ano de idade, e com intervalo mínimo de um mês entre elas.

Comentários: O uso em imunodeprimidos deve ser avaliado pelo médico.

Hepatites A

Esquema: duas doses aos 0 - 6 meses.

Hepatite B

Esquema: três doses aos 0 - 1 - 6 meses.

Hepatite A e B

Esquema: três doses aos 0 – 1- 6 meses.

Comentários: A vacinação combinada contra as hepatites A e B é uma opção e pode substituir a vacinação isolada contra as hepatites A e B. Indivíduos não imunizados anteriormente para as hepatites A e B devem ser vacinados.

Febre Amarela

Esquema: para adultos não vacinados anteriormente, uma dose para residentes ou viajantes para áreas com recomendação de vacinação (de acordo com classificação do MS). Pode ser recomendada também para atender a exigências sanitárias de determinadas viagens internacionais. Em ambos os casos, vacinar pelo menos dez dias antes da viagem.

Comentários: Contraindicada para mulheres amamentando bebês menores de 6 meses de idade. O uso em imunodeprimidos e gestantes deve ser avaliado pelo médico. 

Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano, coqueluche) – dTpa ou dTpa-VIP Dupla adulto (difteria e tétano) – dT

Esquema: atualizar dTpa independente de intervalo prévio com dT ou TT. Com esquema de vacinação básico completo: reforço com dTpa a cada dez anos. Com esquema de vacinação básico incompleto: uma dose de dTpa a qualquer momento e completar a vacinação básica com dT (dupla bacteriana do tipo adulto) de forma a totalizar três doses de vacina contendo o componente tetânico. Não vacinados e/ou histórico vacinal desconhecido: uma dose de dTpa e 2 doses de dT no esquema 0 - 2 - 4 a 8 meses. Para indivíduos que pretendem viajar para países nos quais a poliomielite é endêmica: recomenda-se a vacina dTpa combinada à poliomielite inativada (dTpa-VIP).  A dTpa-VIP pode substituir a dTpa, se necessário.

Comentários:  A dTpa está recomendada mesmo para aqueles que tiveram a coqueluche, já que a proteção conferida pela infecção não é permanente. O uso da vacina dTpa, em substituição à dT, além da proteção individual, a redução da transmissão da Bordetella pertussis, principalmente para suscetíveis com alto risco de complicações e contatantes, com os lactentes. Considerar antecipar reforço com dTpa para cinco anos após a última dose de vacina contendo o componente pertussis em adultos contactantes de lactentes.

Meningocócica Conjugada ACWY

Esquema: uma dose. A indicação da vacina, assim como a necessidade de reforços, dependerá da situação epidemiológica

Comentários: Na indisponibilidade da vacina meningocócica conjugada ACWY, substituir pela vacina meningocócica C conjugada. A vacina meningocócica conjugada ACWY deve ser considerada opção para a imunização de adultos. Ainda que baixa a incidência da doença meningocócica em pacientes adultos, recomenda-se à vacinação, quando possível ou em casos de surtos ou viagens de risco. 

Influenza (Gripe)

Esquema: dose única anual

Comentários: Desde que disponível, a vacina influenza 4V e preferível a vacina influenza 3V, por conferir maior cobertura das cepas circulantes. Na impossibilidade de uso da vacina 4V, utilizar a vacina 3V.

HPV

Esquema: Três doses: 0 - 1 a 2 - 6 meses. Duas vacinas estão disponíveis no Brasil: HPV Quadrivalente, licenciada para meninas e mulheres de 9 a 45 anos de idade e meninos e homens de 9 a 26 anos; e HPV Bivalente, licenciada para meninas e mulheres a partir dos 9 anos de idade.

Comentários: Indivíduos mesmo que previamente infectados podem ser beneficiados com a vacinação. Homens e mulheres em idades fora da faixa de licenciamento também podem ser beneficiados com a vacinação, a critério médico o uso off label nesses casos.

Pneumocócicas (VPC13 e VPP23)

Esquema: a vacinação entre 50-59 anos com VPC13 fica a critério médico.

Comentários: Esquema sequencial de VPC13 e VPP23 é recomendado rotineiramente para indivíduos com 60 anos ou mais (ver Calendário de vacinação SBIm idoso). Esquema sequencial de VPC13 e VPP23 é recomendado para indivíduos portadores de algumas comorbidades, consultar seu médico.

Varicela (Catapora)

Esquema: para suscetíveis (sem história de varicela): duas doses com intervalo de um a dois meses.

Comentários: O uso em imunodeprimidos deve ser avaliado pelo médico. 

Dengue

Esquema: três doses com intervalo de seis meses (0 - 6 - 12 meses).

Comentários: Licenciada para adultos até 45 anos. É uma vacina que deve ser aplicada, antecedendo a época de maior ocorrência da doença, em geral no verão. Considera-se vacinado ao receber o esquema completo de três doses. Contraindicada em imunodeprimidos, gestantes e mulheres amamentando.

Herpes zoster (Cobreiro)

Esquema: Uma dose. Vacina licenciada a partir dos 50 anos, ficando a critério médico sua recomendação a partir dessa idade.

Comentários:  Recomendada para indivíduos a partir de 60 anos de idade, mesmo para aqueles que já desenvolveram a doença. Nesses casos, aguardar o intervalo de um ano, entre o quadro agudo e a aplicação da vacina. Em caso de pacientes com história de herpes zoster oftálmico, ainda não existem dados suficientes para indicar ou contraindicar a vacina. O uso em imunodeprimidos deve ser avaliado pelo médico. 

Meningocócica B

Esquema: duas doses com intervalo de um a dois meses. ComentáriosA indicação dependerá da situação epidemiológica. Não se conhece ainda a duração da proteção conferida e, consequentemente, a necessidade de dose (s) de reforço.

Fonte: Calendário do Adulto/Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) – 2017/2018 (com algumas modificações)
 

Desculpe, a área que você está acessando só está disponível em português.

Baixe nosso Aplicativo

Você está em:

Enviar instruções
por e-mail:

Enviar resultados
por e-mail: