Exames e Metodologias
28 de Fevereiro de 2020

Interferência da Biotina em resultados de testes laboratoriais

Fonte: AACC Guidance Document, Janeiro, 2020.

O recente aumento no uso de suplementos que contêm biotina em altas doses requer que laboratórios e médicos prescritores estejam cientes do potencial da interferência da biotina em alguns testes laboratoriais que têm como base imunoensaios biotinilados.

Em janeiro deste ano, a Associação Americana de Análises Clínicas (AACC Academy) publicou uma diretriz na qual destaca a importância de laboratórios, médicos e pacientes se comunicarem e trabalharem em conjunto para assegurar a acurácia dos resultados laboratoriais.

Neste artigo, a AACC reforça que os Laboratórios devem identificar quais os seus imunoensaios têm os resultados afetados pela interferência da biotina e comunicar os clínicos, assim como identificar os pacientes em uso da biotina e informá-los sobre a potencial interferência desta em testes laboratoriais.

A AACC sugere que os médicos assistentes devem contatar o laboratório quando resultados de testes não são compatíveis com o quadro clínico dos seus pacientes, e que combinem repetir o teste sempre que necessário. Orientam que, para pacientes que têm utilizado 5-10 mg de biotina, a repetição deva ocorrer após um mínimo de oito horas de suspensão da vitamina e que os pacientes que utilizam biotina em doses acima de 100mg/dia, sempre que clinicamente possível, devem se abster da biotina por um mínimo de 72 horas antes da coleta de sangue para a realização de testes laboratoriais.

Para acessar o artigo completo, acesse o link

Saiba antes

Assine nossa newsletter para receber notícias, dicas de saúde e nossas promoções.

Desculpe, a área que você está acessando só está disponível em português.

Baixe nosso Aplicativo

Enviar instruções
por e-mail:

Enviar resultados
por e-mail: