Tudo que você precisa saber sobre a Covid-19

ASSISTA AO VÍDEO E FIQUE POR DENTRO

INFORMAÇÕES SOBRE O EXAME

Por que o teste de coronavírus só pode ser realizado com pedido médico?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o teste deve ser realizado apenas por indivíduos sintomáticos que possuem indicação médica, tendo em vista o número limitado de kits disponíveis.


Portanto, pacientes que não passaram por um diagnóstico não devem solicitar o exame.

Por que o Sabin não realiza o teste molecular para detecção do coronavírus nas unidades de atendimento?

É importante ressaltar que a COVID-19 é uma doença transmitida principalmente por via oral, por via de gotículas ou contato mão a mão. É uma preocupação muito grande que indivíduos que têm suspeita de infecção por COVID-19 estejam circulando e estejam indo para ambientes fechados. Então, a nossa alternativa para isso é disponibilizar que nossa coleta vá até os pacientes em pronto-socorros ou enfermarias hospitalares, conforme solicitação médica.

Como e aonde é realizada a coleta?

A coleta é simples, realizada por meio de uma amostra de secreção nasal. Nossa equipe realiza o teste em hospitais ou local de preferência dos médicos.

O plano de saúde cobre o teste

para o coronavírus?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) definiu que este teste deve ser coberto pelos convênios. Existem negociações pontuais sendo realizadas entre prestadores de serviço e laboratórios, mas a maioria dos acordos já foram acertados. Então, boa parte dos indivíduos que possuem convênio vão conseguir fazer o exame do coronavírus por meio desse serviço. Evite tempo de espera na Central de Atendimento consultando com antecedência sua operadora de saúde sobre a cobertura deste exame.

Quem deve fazer o exame?

O exame para o coronavírus deve ser realizado apenas em pacientes sintomáticos, com pedido médico. Ressalta-se, ainda, que sua realização será priorizada para indivíduos que apresentarem sintomas graves de doença respiratória.

COMO POSSO AGENDAR O EXAME?

Este exame é realizado somente para pacientes que possuam pedido médico e com todos os documentos citados abaixo.


Documentos:

» RG e CPF;

» Pedido médico (entregar original no momento da coleta);

» Endereço completo com CEP;

» Telefone para contato, com DDD;

» Foto da carteirinha do plano de saúde.

(Verifique antes se seu convênio cobre este exame)


» Envie para coronavirus@sabin.com.br



COMO SE PREVENIR

Lave as mãos com água e

sabão ou use álcool em gel.

Cubra o nariz e boca

ao espirrar ou tossir.

Evite aglomerações

e andar em público.

Não compartilhe

objetos pessoais.

PRINCIPAIS SINTOMAS



Os principais sintomas que diferenciam o novo coronavírus de um simples resfriado é a febre alta e a tosse seca, seguidas da falta de ar.


O paciente também pode lidar com uma congestão nasal, coriza, dor de garganta; além de sentir um cansaço excessivo, sem motivo aparente.

COMO SE TRANSMITE O NOVO CORONAVÍRUS

Pessoas circulando

normalmente.

Quarentena sem isolamento social.

 Pessoas fazendo distanciamento social.

Fonte: Washington Post




DIANTE DE UM CASO SUSPEITO, QUAL A ORIENTAÇÃO?

O paciente deve ser mantido em isolamento enquanto houver sinal e sintoma clínico, e deve ainda utilizar máscaras cirúrgicas a partir do momento da suspeita.


Essas são as recomendações atuais do Ministério da Saúde.



PRINCIPAIS GRUPOS DE RISCO

Fonte: Centro Chinês para Controle de Doenças, Fev 2020

Pessoas acima dos 60 anos e aquelas com doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares.


Para esses públicos, recomenda-se evitar sair de casa, a não ser em casos de extrema necessidade, por questões médicas ou para comprar alimentos.


Caso utilize medicamento de uso contínuo, procure seu médico ou posto de saúde para buscar uma receita com validade ampliada. Isso reduz o trânsito desnecessário em postos de saúde e farmácias.

DEMAIS PERGUNTAS

- Manter a pessoa em ambiente restrito, com mínimo contato com outras pessoas do domicílio. Além disso, é importante manter o ambiente limpo e arejado constantemente. Os demais moradores devem evitar contato com talheres e roupas do paciente, que precisam ser higienizadas separadamente. Se houver idosos no mesmo local, considere remover a pessoa doente ou os idosos para um ambiente mais seguro.


A máscara NÃO protege contra o coronavírus. Use máscara se estiver tossindo ou espirrando para evitar transmitir vírus para outras pessoas. Para pessoas saudáveis, use máscara somente se tiver contato íntimo ou estiver cuidando de pessoas doentes. As máscaras devem ser utilizadas e reservadas apenas para quem precisa delas, pois podem ser um recurso escasso em períodos de infecção respiratória. As máscaras são eficazes somente quando usadas em combinação com a limpeza frequente das mãos com água e sabão ou higienizadas com álcool em gel 70%.As máscaras devem ser amarradas atrás da cabeça, cobrir completamente nariz e boca e ficar rente à bochecha.As máscaras devem ser trocadas sempre que ficarem úmidas (aproximadamente 2 horas). Após o uso, retire-as de trás para frente, descarte-as em local adequado e lave as mãos.


Nenhuma delas. Até o momento, não existe vitamina, terapia alternativa ou remédio licenciado capaz de evitar o contágio ou tratar a doença.


Não há vacina disponível até o momento. Estudos já estão em andamento.


Não. Os médicos tratam os sintomas para evitar o agravamento da doença e reduzir o desconforto.
Pacientes com desconforto respiratório precisam de internação e podem precisar de suporte em unidade de terapia intensiva.


Todos os laboratórios públicos e privados que detectarem casos devem ter seus resultados validados por laboratórios de referência determinados pelo Ministério da Saúde. O Sabin é um dos poucos laboratórios do país que possuem poder de validação.


Nos estágios iniciais da infecção (sem sintomas), é possível que o vírus não seja detectado. Contudo, um resultado negativo para amostras coletadas enquanto uma pessoa apresenta sintomas, provavelmente significa que o vírus COVID-19 não está causando a doença atual.


Pacientes com suspeita de coronavírus devem seguir as recomendações médicas de isolamento e quarentena, bem como orientações de realização de teste. Elas podem ser impostas compulsoriamente, com base na Lei 13.979 e na Portaria 356/Min.da Saúde.


Ainda não é possível afirmar sobre o potencial de transmissão antes, durante ou depois do parto. Dos poucos relatos científicos sobre o coronavírus que causa COVID-19, nenhum dos recém-nascidos de mães doentes apresentaram o vírus – que não foi encontrado no líquido amniótico ou no leite materno.


Embora os estudos científicos na área sejam escassos e recentes, ainda não há relatos de transmissão do coronavírus através do leite materno. É importante o uso de máscaras e álcool gel 70%, além de discutir com o seu médico a melhor alternativa neste momento tão delicado.


Elas são tão vulneráveis quanto os adultos. Mas, até o momento, raramente adoecem. Apesar disso, segundo a OMS, não é possível afirmar categoricamente que estão protegidas. Portanto, é importante seguir medidas de prevenção recomendadas.


Caso sejam apenas um ou dois sintomas, sem problemas respiratórios, é melhor deixá-lo em casa e fazer o tratamento convencional, com analgésico ou antigripal. Hospitais devem ser evitados para não entrar em contato com potenciais infectados. Somente com sintomas mais graves, como falta de ar forte, é necessário procurar um médico.


A infecção por coronavírus pode, sim, desencadear um ataque de asma, segundo fundação de estudos sobre a doença no Reino Unido. A entidade recomenda o uso de inalador preventivo diário, como recomendado pelo médico particular, para evitar riscos.


· Os pacientes com câncer devem evitar contato com qualquer pessoa que tenha sintomas gripais e/ou que esteja em investigação para possível infecção pela COVID-19. Devem também evitar contato com pessoas que estejam chegando do exterior, com ou sem sintomas gripais. · Evitar ambientes fechados e principalmente aglomerações. · Evitar contato físico, como cumprimentar com beijos e abraços. · Visitas hospitalares devem se restringir àquelas estritamente necessárias. · Higienizar regularmente as mãos com álcool gel 70% por 20 a 30 segundos ou lavar com água e sabão por 40 a 60 segundos. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca. Cobrir com o antebraço o nariz e boca ao tossir ou espirrar.


· Não interrompa sob NENHUMA HIPÓTESE seu tratamento oncológico. Converse com seu médico sobre a melhor forma de você continuar realizando o seu tratamento sem correr riscos. · Caso apresente sintomas sugestivos de infecção pelo coronavírus, como febre, coriza, tosse seca e falta de ar, entrar em contato imediato com seu médico ou procurar um serviço de saúde.


Ainda não existem evidências nesse sentido.


Você deve restringir o contato com animais de estimação e outros animais enquanto estiver doente com a COVID-19, assim como faria com outras pessoas.


· Recomenda-se isolamento domiciliar voluntário por 7 dias após o desembarque, mesmo que não tenha apresentado os sintomas. · Reforce os hábitos de higiene, como lavar as mãos com água e sabão. · Caso apresente sintomas como febre e tosse ou dificuldade para respirar, ligue 136 ou procure um posto de saúde e informe seu histórico de viagem.


É considerada transmissão local quando a infecção ocorre no mesmo local de notificação. Ela indica que o vírus já circulou entre cidadãos daquele país. Já a transmissão comunitária é quando a doença se dissemina e o número de casos é tão alto que se torna impossível estabelecer as cadeias de transmissão de cada indivíduo.