Notícias Científicas
29 de setembro de 2015

Diagnóstico Molecular de Doenças Sexualmente Transmissíveis

Chlamydia trachomatis e a Neisseria gonorrhoeae há muito vêm sendo consideradas importantes agentes entre as doenças sexualmente transmissíveis. Essas infecções, quando não tratadas, podem acometer o trato reprodutivo superior e levar à doença inflamatória pélvica e suas complicações, como infertilidade, dor crônica, gravidez ectópica, abortamento, prematuridade e  infecções congênitas, perinatais e puerperais.

Vários trabalhos confirmam a baixa sensibilidade do diagnóstico clínico da infecção pela clamídia e pelo gonococo, principalmente no que se refere à clamídia, pois cerca de 70% das mulheres infectadas são assintomáticas. Assim, recomenda-se a triagem diagnóstica da infecção pela clamídia para todas as mulheres sexualmente ativas, menores de 26 anos, e para as populações de risco, buscando-se o tratamento precoce e a prevenção de complicações.

As infecções por C. trachomatis N. gonorrhoeae são melhor diagnosticadas por meio de testes de amplificação de ácidos nucleicos por possuír em maior sensibilidade e especificidade.

Considerando a importância do diagnóstico acurado das doenças sexualmente transmissíveis, o Laboratório Sabin disponibiliza o diagnóstico molecular, por meio de técnica PCR, das infecções por C. trachomatis N. gonorrhoeae. O teste é realizado em equipamento automatizado, tem alta sensibilidade e especificidade e os resultados são liberados individualmente para os dois patógenos. A investigação pode ser realizada em espécimes de urina masculina e feminina, em secreções endocervical, vaginal e uretral masculina.

Foto

Dr. Alexandre Cunha
CRM 12881-DF

Médico Infectologista Consultor Médico do Laboratório Sabin.

Desculpe, a área que você está acessando só está disponível em português.

Baixe nosso Aplicativo

Você está em:

Enviar instruções
por e-mail:

Enviar resultados
por e-mail: